Connect with us

COVID-19: AS 4 TERAPIAS MAIS PROMITENTES SEGUNDO A OMS

Buongiorno Angola

COVID-19: AS 4 TERAPIAS MAIS PROMITENTES SEGUNDO A OMS

Com o programa “Solidarity” a Organização Mundial da Sanidade dá maiores esperanças aos países mais afetados pelo SARS-CoV-2. Pela primeira vez, desde o início da crise, a OMS intende concentrar-se nas 4 terapias mais eficazes entre as 12 presentes no mercado. Entre as propostas se destacam as com base o remdesivir, a cloroquina e a hydroxycloroquina, a combinação lapinovir/ritanovir e a mesma combinação unida ao interferão beta. Existem também esperanças que provêm do fármaco anti-reumático tocilizumab, já em uso na Itália e com bons resultados.

A Itália como país ocidental com o maior número de vitimas é em primeira linha na pesquisa de fármacos poderiam salvar o maior número de vítimas. Para Silvio Brusaferro, presidente do Instituto Superior de Sanidade Italiano, trata-se de uma acção urgente que deve apurar quais dos fármacos será mais eficaz, “mas este conhecimento deve ser fruto de estudos metodologicamente correctos e coordenados”. Brusaferro convida a classe científica a proceder com o maior rigor possível, usando a transparência como método guia.

Eis portanto as quatro principais propostas em análise:

1. REMDESIR
O remdesir é um fármaco antiviral desenvolvido pela Gilead Sciences, empresa americana de Biotecnologia, famosa no campo da pesquisa e desenvolvimento de fármacos. O fármaco foi desenvolvido para o tratamento dos vírus da Ébola e Marburg, dois agentes pandémicos famosos na África Subsahariana, e na República Democrática do Congo particularmente. A OMS considera este antiviral como o melhor candidato no combate ao SARS-CoV-2, visto os bons resultados do uso experimental em várias frontes e desde Janeiro do corrente ano, junto do Instituto Nacional de Doenças Infectivas italiano, “Lazzaro Spallanzani”. O remdesivir è “o único fármaco neste momento que pensamos possa ser eficaz”, afirmou Bruce Aylward, vice-director geral da OMS durante um dos briefings a Pequim.

2. CLOROQUINA & HYDROXY CLOROQUINA
O anti-malárico por excelência descoberto pelo italo-alemão Hans Andersag, em 1934, é de novo no centro das atenções não obstante os seus danos colaterais. Damos maio espaço a esta terapia porque os africanos em geral e angolanos em particular conhecem muito bem o fármaco em análise.
Produzido e destribuído pela Bayer, uma das maiores multinacionais do âmbito farmacéutico a nível mundial, a cloroquina é indicada por alguns ambientes científicos como uma das curas milagrosas contra a Covid-19. Segundo Soumya Swaminathan, Chief Scientist da OMS, foram encontrados alguns indícios que o referido fármaco podesse ser útil, todavia “existem poucos estudos científicos claros e rigorosos que provam o confutam a ideia”.
Em Fevereiro de 2020 a Chinese Clinical Trial Registry anunciou o início de uma experimentação clícina com cloroquina, visto que o anti-malárico se tivera demostrato eficaz contra numerosos vírus entre os quais o coronavirus da SARS.
Nestes dias, cujo o epicentro da pandemia se encontra em Europa, a França é o país cuja a comunidade médica faz o maior uso da cloroquina na tentativa desesperada de blocar as mortes crescente causadas pela Covid-19. Entre os pesquisadores de fama internacional profetas da Cloroquina, se destaca o professor Didier Raoult, director do Instituto Ospitalar Universitário “Mediterrannée Infection”, um dos centros de avanguardia na pesquisa e tratamento de doenças infectivas. Segundo Raoult, nascido em Dakar em 1952, “a terapia baseada na cloroquina funciona, e o mundo inteiro tem a cura entre as próprias mãos.”

3. LAPINOVIR/RITANOVIR
Dois fármacos anti-retrovirais com amplo uso no tratamento de pacientes com infeções de vírus da imunodeficiência humana de tipo 1 (HIV-1), o agente infeccioso que provoca a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). Lapinovit/Ritanovir conhecidos por Kaletra, são produzidos pela Abbott Laboratories, multinacional americana vocacionada na pesquisa, produção e comercialização de fármacos.
Os primeiros testes com Kaletra contra o actual coronavirus não resultaram encorajantes, foram feitos em China e publicados na revista scientifica NEJM. Todavia, a Agência Italiana para os Fármacos (AIFA), após avaliar os vários testes feitos na Itália, autorizou até aos médicos de base, ou seja familiares, o uso do Kaletra na luta contra a Covid-19.

4. LAPINOVIR/RITANOVIR  E INTERFERÃO BETA
No âmbito da “Solidarity”, um grupo de pacientes na Arábia Saudita será curado com a associação dos antivirais lapinovir/ritanovir e o interferão beta, a molêcula envolvida na regolação das inflamações. A interferão beta demonstrou em laboratório bons efeitos no contacto com sangue infectado pela Síndrome Respiratória do Médio Oriente, ou seja com a MERS. Os testes serão feitos sob a égide da OMS, naquele que é o primeiro estudo controlado daquela doença.

LAST BUT NOT LEAST, O AVIGAN

Giram nas redes sociais artigos e vídeos sobre a existencia de um milagroso fármaco japonês. Trata-se do Avigan, nome científico Favipiravir. O Avigan é um anti-retroviral produzido pela japonese Toyama Chemical (grupo Fujifilm), desenvolvido como medicina para combater vírus influênciais novos ou emergentes e comerciallizado no Japão desde 2014. Na Europa – onde o fármaco ainda não foi ainda autorizado -, o avigan foi testado várias vezes na Itália, mas somente em casos de emergência, quando os outros antivirais são menos eficazes. Os testessão acompanhados pela AIFA, a Agência Italiana dos Fármacos.

Correcções, sugestões e observações, escrever para:

Francisco Pacavira
@franciscopacavira
www.pacavira.com

Opinion Maker | Ballerino | Event Organiser. Nato in Angola, abito tra Roma, Vilnius & Luanda. Credo che il pensiero & l'azione facciano la grandezza dell'uomo.

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Coronavirus, domande e risposte sul SARS-CoV-2 e la Covid-19 – DAVID PACAVIRA

Leave a Reply

Il tuo indirizzo email non sarà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *

More in Buongiorno Angola

Advertisement

Consigliati

Advertisement
To Top